AddThis Social Bookmark Button

CIDADE DE SANTA ALBERTINA (SP)

Balneário Municipal de Santa Albertina. Cidade fundada em 1947, teve a sua pedra fundamental em 1948.
O seu povoado cresceu e, cinco anos depois, tornou-se distrito do município de Jales, sendo elevado à categoria de município em 1959, portanto uma cidade bem nova.
Santa Albertina sem dúvida é um dos locais mais procurados da região por conta de sua boa gastronomia local.
O destaque fica por conta dos pratos à base de peixes, como a peixada completa, ponto forte do seu Turismo Gastronômico.

Na foto: Balneário Municipal de Santa Albertina.

SANTA ALBERTINA TURÍSTICA

Restaurante Prainha, um dos xodós de Santa Albertina.   Um dos xodós de Santa Albertina é o Restaurante PraInha, cujo prato mais procurado é típico dali, qual seja o "Parmeggio Rio Grande", sendo composto por filé de tilápia à parmegiana, acompanhado de bananas empanadas, e um opcional de tucunaré inteiro à dorê
Cinco hotéis e pousadas garantem uma boa estada nessa cidade pacata, com algumas ruas bem arborizadas, e um povo gentil e acolhedor.
Visite Santa Albertina quando passar essa pandemia.

Na foto: Restaurante Prainha, um dos xodós de Santa Albertina.

POSTO DE INFORMAÇÕES

Bom exemplo de um PIT completo. As prefeituras, para terem o direito de receber verba da Secretaria de Turismo do Estado, devem cumprir algumas obrigações uma vez que se declarem cidades turísticas.
Uma dessas obrigações é a cidade ter um Posto de Informações Turísticas (PIT), sempre localizado em lugares onde o visitante "dá trombada" quando ali chega. Ou seja, não adiante fazer um PIT difícil ou impossível para um visitante localizar.
Todas as Prefeituras interessadas na citada verba, correram e fizeram seus PITs, preenchendo a respectiva exigência.
Porém, cabe alertar a todos que, se o PIT não funcionar aos sábados, domingos e feriados vai levar "nota zero" nesse quesito e serão considerados como inexistentes.

Na foto: Bom exemplo de um PIT completo.

TRABALHOS DE SUCESSO

Participe dos Cases de sucesso. Por sugestão dos Conselheiros da AMITur, estão sendo convidados os interessados a relatar os seus trabalhos e 'cases' de sucesso em suas respectivas áreas de atuação turística.
Os autores deverão preparar seus 'cases' em artigos com temas livres, em duas páginas, usando tipo de letra Arial 16, acompanhados de foto pessoal ou do assunto focado, com o prazo de entrega até 31 de agosto de 2020.
O propósito principal é o de ajudar e municiar os gestores municipais de turismo nas suas atividades profissionais nos diversos segmentos do turismo.
A AMITur disponibilizará um portal inteligente que abrigará todos esses trabalhos, os quais certamente abordarão o Plano Diretor de Turismo, o Comtur, o Ranqueamento, Postos de Informações, tecnologia no atendimento, etc. Mãos à obra!

Na foto: Participe dos Cases de sucesso.

CIDADES HISTÓRICAS PAULISTA

Artesanato variado em  Areias.São elas: Bananal, São José do Barreiro, Areias, Arapeí, Silveiras e Queluz.
Uma é Estância Turística, outras tem o título de 'Município de Interesse turístico'. Todas elas são joias para olhos de turistas.
Região bucólica, lindíssima e agradável ao extremo.
Ali a nossa história se faz presente em ricas fazendas que marcaram áureas épocas, principalmente com o café.
Ali se encontra variado artesanato, e alguns são exportados continuadamente.
As cidades do Vale Histórico estão situadas no eixo Rio-São Paulo, na divisa dos dois Estados, entre a Serra da Mantiqueira e a Serra da Bocaina, com trilhas, rios, cachoeiras e paisagens exuberantes.
Conheça as belezas daquela encantadora região.

Na foto: Artesanato variado em Areias (SP).

(Texto de Jarbas Favoretto, MTb 32.511, julho/ 2020)