Inscrições do Congresso
Congresso do Turismo Paulista
Seja um Associado
Newsletter Amitur
Inscreva-se e receba os informativos da AMITur
Banco de Imagens do Estado de São Paulo
Compartilhe
AddThis Social Bookmark Button

Clique nas fotos para ampliá-las

NOTAS DO TURISMO PAULISTA publicadas de 04 a 06 de dezembro de 2020.

AddThis Social Bookmark Button

CACHOEIRA DO ITAMBÉ

Cachoeira de Itambé, Cássia dos Coqueiros, SP.Constatado pelo Instituto Brasileiro de Geologia e Estatística (IBGE), após medição solicitada pela prefeitura de Mococa, a famosa Cachoeira do Itambé agora pertence a dois municípios: Cássia dos Coqueiros e Mococa.
Mas, não importando a quem pertença, trata-se de uma belíssima cachoeira com 80 metros de queda livre e que sempre esteve no roteiro da nossa Agência quando passeávamos em Cássia dos Coqueiros que, aliás, tem outras 12 cachoeiras, uma para cada gosto.
E, por ser uma cidade batizada em homenagem à Santa Rita de Cássia, ali está também o hotel Roccaporena (nome da cidade onde nasceu a Santa), um hotel ideal para casais em lua de mel, pois tem uma cachoeira encostada no hotel para aumentar o clima do romance.

Na foto: Cachoeira de Itambé, Cássia dos Coqueiros, SP.

TURISMO EM TIMBURI (SP)

Timburi também parece uma cidade presépio.Há quase quarenta anos, quando estivemos em Timburí pela primeira vez, tivemos o privilégio de lá chegar em lanchas procedentes de Piraju, cidade onde as excursões rodoviárias de 4 ou 5 dias da nossa Agência de Turismo faziam o "peão".
Aquele braço do rio Paranapanema oferece cenários que são verdadeiros espetáculos, sem faltar árvores repletas de garças ao amanhecer e ao entardecer.
Por outro lado, ninguém deixa de fotografar a Igreja Matriz de Timburí, iniciada em 1917, totalmente construída de forma precária em blocos de pedra de arenito, apresentando muita beleza em sua singeleza.

Na foto: Timburi também parece uma cidade presépio.

E ECOTURISMO TAMBÉM

Há várias opções para o Ecoturismo no município de Timburi, com destaque para a Cachoeira do Palmital (60m), entre outras.
Para o turismo náutico você pode escolher entre o Rio Paranapanema, o Rio Itararé ou a Represa de Xavantes.
Todos sem poluição.
Beleza e história sempre encontramos na Fazenda Himalaia, na Fazenda Domiciana ou no Sítio Ouro Verde.
Uma de suas festas "de arromba" em épocas normais é a "Fespinga", cujo nome já diz ao que veio.
Mas é uma festa excelente mesmo para quem não use bebidas alcoólicas. Visite o Município de Interesse Turístico de Timburi.

Na foto: Belas locações para temporada, em Timburi (SP).

ÁGUAS "MILAGROSAS" NO BRASIL

As Fontes do Santuário de Jacareí (SP)."- As fontes de águas relacionadas às crenças, rituais, poderes míticos ou curativos podem ser indutoras do desenvolvimento sustentável e sua proteção recomendada através do aumento de conhecimentos como fundamento desta ação". – Assim nos ensinam Fábio Lazzerini e Daniel Bonotto com o trabalho intitulado 'Brazilian "holy" spring waters', ou Fontes de Águas "Milagrosas" no Brasil.
Os dois especialistas em águas termais ainda acrescentaram: "- Além da importância fundamental ao meio ambiente, as águas de fontes santas, milagrosas ou curativas possuem estreita correlação com a origem, história, tradição, saúde, religião, ciência e economia humana."

Na foto: As Fontes do Santuário de Jacareí (SP).

AS NOSSAS ÁGUAS

Em Poços de Caldas (MG) as Fontes já têm sabonete anti-Covid-19.Para que se tenha uma idéia da importância do Termalismo entre nós, basta citar que o Brasil possui 102 Fontes de Águas virtuosas, milagrosas ou curativas.
Algumas em cidades Estâncias ou "MITs", outras em grutas, em Spa, ou em outro equipamento turístico.
Dezesseis delas estão no Estado de São Paulo, a maioria pouco conhecida ou mal explorada. Onde elas estão? Vejam só:
Campos do Jordão, Cunha, Iguape, Jacareí, Jaú, Peruíbe, Pilar do Sul, Piracicaba, Poá, Santo Antônio, São Carlos, São José do Rio Pardo, São Paulo, São Vicente e Tabapuã.

Na foto: Em Poços de Caldas (MG) as Fontes já têm sabonete anti-Covid-19

(texto de Jarbas Favoretto, MTb 32.511 –12/2020)

Desenvolvido por:
Guia comercial Circuito BR 116, ferramenta de desenvolvimento da região