Seja um Associado
Newsletter Amitur
Inscreva-se e receba os informativos da AMITur
Salão São Paulo de Turismo
 
conteudo-brasil 
Banco de Imagens do Estado de São Paulo
Compartilhe
AddThis Social Bookmark Button

Clique nas fotos para ampliá-las

Notas do Turismo Paulista de 01 a 03 de janeiro de 2010

AddThis Social Bookmark Button
TURISMO  RURAL GANHA  OUTRA
Enquadrar o Turismo Rural no lugar que ele merece, perante as Leis trabalhistas e tributárias, é uma luta de vários anos. 
O Projeto de Lei do Deputado Federal Silvio Torres que tinha sido aprovado na Comissão de Agricultura da Câmara, foi também aprovado (no dia 16/12/09) na Comissão de Turismo. Agora vai passar pelo crivo da Comissão de Finanças e Tributação. 
“- A administração, hospedagem, visitas, alimentação, a vivência de práticas do meio rural e, até, as manifestações artísticas no meio rural serão simplificadas assim que conseguirmos que o nosso Projeto 5.077 torne-se a Lei Federal que todos anseiam” – diz o Deputado paulista Silvio Torres. 
O VOTO DO RELATOR
O relator na Comissão, o Deputado gaucho Afonso Hamm, recomendou a aprovação dizendo que “- Esse projeto vem corrigir o equívoco do legislador que não enxergou a necessidade de se incluir o Turismo Rural como uma das atividades características do meio rural”.
Também registramos os esforços de Carlos Solera que, como presidente nacional da Associação Brasileira de Turismo Rural, vem lutando todos esses anos por tal aprovação, inclusive tendo voltado a visitar os gabinetes dos Deputados envolvidos, dias antes da citada votação, realçando a importância de tal aprovação. 

O  QUE  FALTA?
- Falta a aprovação da Comissão Tributária? Sim, está faltando. 
- Falta a aprovação do Plenário para que o Projeto se transforme em Lei? Sim, está faltando.
Mas, se me permitem incluir algumas verdades, o que mais está faltando é uma ação e pressão política dos empresários do meio rural!
Se nós temos hoje mais de 15.000 empresários que exploram o Turismo Rural, estes deveriam mandar cartas para cada Deputado Federal. Você já imaginou a mesa (ou o gabinete) de cada  um desses senhores com 15.000 cartas em cima? 
Cartas sim, porque a maioria não lê e-mail’s, apesar de nós também os enviarmos para entupir todos os seus canais.
Todos nós já aprendemos como votar. Alguns já aprenderam em quem votar. Falta a todos nós aprendermos cobrar ações de quem nós elegemos. 
E se não nos ouvirem, então vamos procurar nomes novos, até porque as eleições vêm por aí... 

NUMEROS  ALTOS
Os mais de 15.000 empresários do meio rural que se dedicam ao Turismo estão gerando ao redor de 500.000 empregos que não existiriam se não houvesse o Turismo no meio rural.
Carlos Solera nos informa que 91% dos empreendimentos turísticos no meio rural têm a mulher à frente dos negócios (junto ou sozinha). E as estatísticas apontam para a geração de 2,8 bilhões de reais por ano, só no Turismo Rural.
Ele ainda nos diz: “- Há uma grande perspectiva da fixação do homem no campo em função das novas possibilidades geradas e, até mesmo, para o retorno de pessoas que deixaram o campo e hoje estão nas cidades. Isso é a chamada ‘contra mão’ do êxodo rural”. 

O  PÚBLICO
O público que usufrui o Turismo Rural em sua maioria é formado por profissionais liberais, empresários e industriais. A idade desse público é em sua maioria entre os 20 a 55 anos, com renda superior a 4 mil reais. 
Uma considerável parte desses consumidores possui nível universitário e formam grupos de 6 a 20 pessoas, muitas vezes são familiares viajando juntos. Esse público também poderia nos ajudar. 

OS  ETECETERAS
O Turismo Rural tem gerado também empregos na agroindústria caseira, quando da fabricação de geléias, queijos, doces, salgados, biscoitos, bebidas artesanais, embutidos e artesanatos típicos. 
A produção de verduras e legumes também é um incremento importante de renda ao agricultor, fomentado pelo turismo, principalmente, se for de qualidade orgânica. 
Ainda temos a destacar outros artesanatos, bem como os novos serviços para os Guias ou Monitores de Turismo com formação em história, cultura local e regional. Enfim, há benefícios para todos. 

BAHIATURSA  EM  SÃO PAULO
Nesta virada de ano, o Governador Serra estará instalando no Estado de São Paulo uma réplica da Bahiatursa (Empresa de Turismo da Bahia S.A.), empresa de economia mista vinculada à Secretaria de Turismo daquele Estado, e que é responsável pela divulgação e promoção turística de toda Bahia, no Brasil e no Exterior.
Aquela empresa, que já tem 41 anos de grande sucesso, tornou-se uma referência no Brasil e, com certeza, será um ótimo modelo para o Estado de São Paulo implantar entre nós, e cuja regulamentação será assinada pelo Governador Serra e publicada nos próximos dias.
Uma empresa de economia mista dará mais mobilidade na ampliação do fluxo turístico para o Estado de São Paulo. Aguardemos.

(texto de Jarbas Favoretto, MTb 32.511 – 28/12/2009)

É Proibida reprodução total ou parcial do conteúdo destas matérias, em qualquer veículo de comunicação sem a prévia e devida autorização de seu autor, sob pena de aplicação da legislação que protege os direitos autorais , do Código Penal Brasileiro e da Lei de Imprensa".

Desenvolvido por:
Site desenvolvido por A3 Internet, clique para ver nosso portfolioGuia comercial Circuito BR 116, ferramenta de desenvolvimento da região