18º. CONGRESSO DO TURISMO PAULISTA

Veja a programação e se inscreva clicando aqui

Seja um Associado
Newsletter Amitur
Inscreva-se e receba os informativos da AMITur
Salão São Paulo de Turismo
 
conteudo-brasil 
Banco de Imagens do Estado de São Paulo
Compartilhe
AddThis Social Bookmark Button

Clique nas fotos para ampliá-las

NOTAS DO TURISMO PAULISTA publicadas entre 19 e 22 de abril de 2018

AddThis Social Bookmark Button

A CAPITAL DA VELA

Competição de Dingue com 47 barcos, em Ilhabela. Foto Revista Náutica.O arquipélago de Ilhabela é o que há! O seu Parque Estadual abrange 85% do município. São 39 as suas praias e várias as suas cachoeiras. Existem trilhas interessantes e dezenas de hotéis e pousadas esperando por você.
Existiram em Ilhabela 30 engenhos de pinga. O lugar tem rica cultura caiçara, na qual se inclui o "azul marinho" um prato de peixe com banana verde da terra.
Por entre as suas ilhas há lugares magníficos para as competições náuticas, especialmente para os barcos à vela.
Ilhabela está localizada no litoral norte do Estado, a 210 km da capital e tem acesso pela cidade de São Sebastião que, com esta, forma o Canal de São Sebastião onde há vento constante em águas abrigadas durante o ano inteiro.

NAVIOS PIRATAS

A Nau encontrada em Ilhabela, na praia de Castelhanos. Foto Vanessa de Paula.Em Ilhabela são inúmeras as histórias de piratas e corsários que por ali estiveram, bem como histórias de tráfico de escravos e tesouros enterrados. Há registro de dezenas de navios afundados em seu redor. Algumas histórias até têm fundamento, mas outras sabemos apenas por lendas contadas.
Não faz muito tempo, e após fortes chuvas, muita coisa chegou à uma de suas praias e, entre elas, parte de uma daquelas naus possivelmente com mais de 200 anos.
É mais um detalhe que nos inspira um passeio até Ilhabela.

PIRAJU – DOURADO

Passeios de barco, em Piraju. Foto Portal da Moto.A cidade de Piraju, uma das últimas a receber o título de Estância Turística, tem o seu nome devido aos índios Caiuás que assim chamavam o peixe dourado. A cidade tem um passado rico, incluindo a antiga Estação Ferroviária projetada por Ramos de Azevedo.
O município oferece imponentes lagos formados pelo represamento três Usinas: Paranapanema, Jurumirim e Piraju. O Rio Paranapanema é o orgulho da comunidade, por ser um rio não poluído, bastante procurado para a prática de esportes náuticos, ou para mergulhos em suas refrescantes águas.
Estando a 330 km de São Paulo ou de Campinas e a 240 km de Sorocaba, torna-se um bom destino turístico facilitado por inúmeros hotéis e pousadas. Ótima Agência de Viagens local oferece serviços receptivos (14) 3351-5200. Prefeitura (14) 3351-9588. Visite Piraju.

ROMILDO NA CULTURA DO ESTADO

Romildo Campello é o novo Secretário da Cultura do Estado de São Paulo. Ele tem formação e especialização na área de tecnologia e inovação, bem como larga experiência na gestão pública.
Já foi Secretário do Verde e Meio Ambiente e já respondeu pela Secretaria de Turismo do Estado. Ultimamente ocupava o cargo de Secretário Adjunto na mesma pasta que é o titular agora. Em suas redes sociais trata de assuntos ligados à gestão pública, turismo, cultura e meio ambiente, com gravações semanais de vídeos.

NANCI NO TURISMO DO ESTADO

Nanci Cortazzo Mendes Galuzio é a nova Secretária de Turismo do Estado de São Paulo. Ela é advogada, com experiência em Gestão Corporativa com ênfase em Direito Empresarial. Especialista em Direito Empresarial e em Sistemas de Informações para Gestão de Negócios.
Nanci é Pós-Graduação na George Washington University. Também é a primeira que uma representante do sexo feminino ocupa a titularidade da Secretaria de Turismo do Estado.
Todo o trade estará dando total apoio á sua gestão.

FEIRA DE ELIAS FAUSTO

Feira de Arte em Elias Fausto.A cidade de Elias Fausto, distando da capital apenas 125 km, promove a cada 15 dias, nas sextas feiras à noite, a feira Agro-Arte com muita música, artesanato e produção agrícola familiar, sempre acompanhada de boa gastronomia.
O evento ressalta a cultura local. Artistas profissionais e amadores se apresentam em espaço aberto. O artesanato, no princípio, era apenas o local. Mas, agora cidades da região também passaram a participar.
Na feira os micros produtores apresentam hortaliças e frutas livres de defensivos agrícolas produtos de pura agricultura familiar.

(Texto de Jarbas Favoretto, MTb 32.511 – abril/2018)

Desenvolvido por:
Site desenvolvido por A3 Internet, clique para ver nosso portfolioGuia comercial Circuito BR 116, ferramenta de desenvolvimento da região